NATURAL 11 ABR 2017
Blog - Observatórios SESI - SENAI - IEL

Pequenos negócios conquistam Selo Alimentos do Paraná

Publicado em 15/05/2017 - Fiepr

 

Atualmente, 80 agroindústrias, indústrias e distribuidoras de alimentos e bebidas de pequeno porte de diversas regiões do Paraná têm a chancela. Reconhecimento ocorreu durante a Mercosuper 2017.

Quando o consumidor vê na gôndola um produto com o Selo Alimentos do Paraná, pode ter duas certezas: garantia de segurança alimentar e de excelência em gestão da empresa produtora. Atualmente, 80 agroindústrias, indústrias e distribuidoras de alimentos e bebidas de pequeno porte de diversas regiões do Paraná têm a chancela. Quinze delas foram reconhecidas por seus bons índices de conformidade com a metodologia do Programa na noite de 19 de abril, durante cerimônia realizada na Mercosuper 2017.

O evento marcou o encerramento do terceiro ciclo do Programa Selo Alimentos do Paraná, celebrado com o lançamento do catálogo das 80 empresas e de mais uma categoria: alimentos funcionais. As quinze empresas premiadas (três por categoria) tiveram a melhor pontuação em relação aos quesitos qualidade de processos e gestão empresarial.

 

O diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Roberto Tioqueta, destacou que dos 150 participantes do Programa Selo Alimentos do Paraná, 80 alcançaram os índices para receber o Selo. “Vocês mostram no papel e na prática o valor e a dificuldade de ser empresário hoje. Trabalhar para a melhoria do processo produtivo, em um cenário de crise, é prova de coragem. Também quero agradecer aos nossos parceiros porque esse Programa é resultado de uma somatória de esforços de entidades”, lembra.

 

Realizado pelo Sebrae/PR, em parceria com a Fecomércio PR, Fiep, Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o Programa objetiva a melhoria de processos produtivos, aprimoramento da qualidade e boas práticas de gestão em empreendimentos de micro e pequeno porte do segmento de alimentos e bebidas, dentro do Modelo de Excelência da Gestão (MEG), da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Todo o processo tem como avaliador o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).

 

“Vale salientar que o Selo Alimentos do Paraná é uma mostra de que empresas de pequeno porte que transformam ou beneficiam alimentos e bebidas podem buscar diferenciação, sem necessidade de grandes investimentos, como uma estratégia clara de crescimento”, pontua Andreia Claudino, gestora estadual do Programa.

 

O gerente de Fomento e Desenvolvimento da Fiep, Marcelo Percicotti, recordou a importância do Programa para fortalecer a economia do Estado, por meio do desenvolvimento dos pequenos negócios produtores de alimentos. \\\\\\\\\\\\\\\"O setor de alimentos representa 20% da indústria de transformação do Paraná. Estamos falando de um quarto dos empregos da indústria paranaense. Para nós, isso denota o quanto essa parceria é fundamental\\\\\\\\\\\\\\\", ressalta.

 

O diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Cezar Agostini, reforçou que o País passa por um momento de retomada, graças ao esforço de empresários para aperfeiçoar seus empreendimentos. “O Selo é uma parceria que visa preparar as empresas para o mercado, auxiliando-as a aumentar a qualidade de seus produtos e a implantar melhorias em gestão. O objetivo é abrir as portas do mercado para os pequenos negócios paranaenses, sejam agroindústrias ou produtores rurais”, completou.

 

Entre as ações de mercado previstas para este ano estão a participação na Fispal Food Service – São Paulo, maior feira de alimentos da América Latina; na Sirha – também em São Paulo, evento mundialmente reconhecido no segmento da gastronomia; além das seis rodadas de negócios no Paraná (Curitiba – 22/06, Maringá – 12/07, Londrina – 13/07, Foz do Iguaçu – 17/08, Pato Branco – 25/08, Ponta Grossa – 12/09).

Premiados

 Primeiro lugar geral na noite, e vencedora na categoria Origem Vegetal, a Viterale, de Londrina, no norte do Estado, saltou de 33,6 pontos na avaliação inicial para 93, após a participação no Programa Selo Alimentos do Paraná. “Quando compramos a empresa, em 2014, percebemos um grande potencial de crescimento, mas o maior problema era gestão. Não havia processos definidos, tudo era informal. O Programa nos trouxe métricas, quando vi nossa pontuação inicial, pensei ‘vou chegar a 100 pontos’, sou ambicioso. A consultoria nos ajudou a nos adequar às melhores práticas”, conta o proprietário Adriano do Espírito Santo.

 

Com clientes varejistas no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e, sobretudo, em São Paulo, a Viterale conta com quatro funcionários. “Esse prêmio me deixa feliz demais, somos pequenos, então, nossa força está no produto. O Selo é um reforçador, é uma instituição de peso como o Sebrae nos balizando”, comemora.

 

O Selo Alimentos do Paraná foi uma injeção coletiva de ânimo para os 34 cooperados da Coaviti, produtora de vinho em Marialva, na região Noroeste, vencedora da categoria Bebidas. “Todos nós trabalhamos plantando durante o dia, e, à noite, na cooperativa. É bem familiar, não temos funcionários. O prêmio é o reconhecimento de todo o trabalho, que passou por melhorias desde plantio, colheita e elaboração do vinho”, reforça Nelson Ricieri, secretário da cooperativa.

 

Com 12 colaboradores, a Realeza Alimentos, de Cambé, na região Norte, fornece nhoque de soja para 60 prefeituras do Paraná e de São Paulo. “Esse prêmio é uma satisfação muito grande, que vamos explorar bastante para ampliar nossa atuação no mercado, agora no varejo. Sempre selecionamos bem nossos fornecedores, mas, com o Programa, melhoramos ainda mais nosso controle de qualidade e nossa gestão”, explica Fernando Loureço, proprietário da empresa.

 

Confira os premiados em cada categoria: 

 

Alimentos Prontos e Pré-prontos

 1º Realeza Alimentos, de Cambé

 2º Cristal Massas, de São José dos Pinhais

 3º Nutry Sabor, de São José dos Pinhais 

 

Bebidas

 1º Coaviti, de Marialva

 2º Charoma, de Piraquara

 3º Pegue , de Marechal Cândido Rondon 

 

Origem Animal

1º Apiários Wal-Luz, de Maringá

2º Mimosa Serviços, de Umuarama

3º Apiários Umuarama, de Figueira 

 

Alimentos Funcionais

 

1º Verde Brasil Alimentos Orgânicos, de Piraí do Sul

 2º Biscoitos Kerber, de Umuarama

 3º Apisnutri, de Mandaguari 

 

Origem Vegetal

 

1º Viterale, de Londrina

 2º Anfrut, de Marialva

 3º Citroeste, de Curitiba

  

Verde Brasil Alimentos Orgânicos

 

A empresa Verde Brasil Orgânicos entrou no programa em 2014, em seu primeiro ciclo, e renovam sua adesão anualmente. Desde então, vêm recebendo os prêmios de melhor média nas auditorias. Este ano, em especial, receberam a primeira colocação na categoria Alimentos Funcionais.

 

Após a adesão ao programa tiveram aumento de 20% na produtividade e novos mercados foram conquistados através da agregação de valor aos seus produtos, participação nas feiras e rodadas de negócio.

 

Seus sócio-proprietários Hário e Jussara Tieppo são participantes ativos do Projeto de Articulação da Rota Agroalimentar.

 

Rota Agroalimentar

 O Grupo de Articulação que discute ações relacionadas a duas visões de futuro: Internacionalização e Imagem da Marca para Indústrias Agroalimentares Paranaenses tendo como um de seus objetivos a criação de um selo que certifique a qualidade dos produtos agroalimentares do Paraná.

 

As interações e discussões ocorridas nos Encontros do Grupo, no qual Andreia Claudino é participante ativa, possibilitaram a parceria da Fiep no Programa Selo Alimentos do Paraná.

 

A equipe dos Observatórios Sistema Fiep esteve presente acompanhando a cerimônia e a Mercosuper.

http://www.fiepr.org.br/observatorios/agroalimentar/pequenos-negocios-conquistam-selo-alimentos-do-parana

VOLTAR