ORGâNICOS 11 ABR 2017
Futuro da produção orgânica é visto com otimismo no Brasil

Por: ciorganicos.com.br

 

A produção de alimentos orgânicos tem tudo para render ótimos resultados em 2017. Um levantamento feito pela Coordenação de Agroecologia (Coagre) da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), mostrou que a área de produção orgânica no país pode ultrapassar os 750 mil hectares registrados no ano passado e esse crescimento será impulsionado, principalmente, pela agricultura familiar. Ainda segundo a Coagre, em 2013 as unidades de produção orgânica somavam 6.700 unidades e, em apenas três anos, esse número aumentou para 15.700 (2016).

Entre as regiões que mais produzem alimentos orgânicos, o Sudeste ocupa a primeira posição com um total de 333 mil hectares e 2.729 registros de produtores no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos (CNPO).

Ranking das regiões que mais produzem alimentos orgânicos no Brasil
  1. Sudeste:  333 mil hectares
  2. Norte: 158 mil hectares
  3. Nordeste: 118,4 mil hectares
  4. Centro-Oeste: 101,8 mil hectares
  5. Sul: 37,6 mil hectares

Cerca de 75% dos produtores cadastrados no CNPO são agricultores familiares.

“Interessante notar que o número de unidades de produção é cada vez maior e está se espalhando por quase todas as regiões do Brasil, o que indica que os agricultores familiares reconhecem na agroecologia e na produção orgânica uma maneira de comercializar alimentos, com valor agregado, e que, ao mesmo tempo, são produzidos sem o uso de insumos agroquímicos constituindo uma opção mais segura para o agricultor, para o consumidor e para o meio ambiente.”

Sylvia Wachsner – Coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos (CI Orgânicos) da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA)

VOLTAR